Apesar de o termo “degustação” ser totalmente difundido no mercado dos vinhos, poucas pessoas ou apaixonados por essa bebida sabem a verdadeira forma de degustá-los.

Sendo assim, podemos entender que utilizar os nossos sentidos para extrair o máximo da bebida é o principal objetivo, já que se trata de uma atividade prazerosa e divertida.

Contudo, entre as técnicas de degustação, duas acabam se destacando ainda mais: a degustação vertical e a degustação horizontal.

Enquanto a primeira serve para realizar a degustação de diferentes safras relacionadas a um mesmo tipo de vinho, a segunda utiliza métodos de degustação de produtos de uma mesma safra, independente se as uvas e os produtores são diferentes.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso post até o final e tire todas as suas dúvidas sobre a degustação vertical e a degustação horizontal.

O que é degustação vertical?

Podemos dizer que a degustação vertical torna possível reconhecer as particularidades de cada produto. No entanto, sabemos que tudo é determinado pelo seu terroir, que acaba sendo modificado a cada safra. Desse modo, quando levamos em consideração as condições ambientais, o clima, geografia e geologia, passamos a considerar que a planta obtenha resultados produtivos diferentes em cada ciclo.

Na degustação vertical, também podemos realizar uma percepção ainda mais detalhada da evolução do vinho ao longo de seus anos de estoque, sobretudo por sabermos que o seu envelhecimento também altera os componentes originais do produto. Apesar de que nem todos os vinhos são aptos para o envelhecimento, alguns deles podem tomar processos totalmente harmoniosos, tanto pelo gosto quanto pelo aroma.

Além disso, na degustação vertical também é possível analisar de forma criteriosa a qualidade de cada bebida, ou de seu produtor. Para que possamos realizar essa degustação, faz-se necessário buscar uma ordem cronológica quando for o momento de provar os vinhos. A ideia, na prática, é realizar a degustação a partir da safra nova, e finalizando na safra mais antiga. Por isso, o propósito da degustação vertical é descobrir a real essência da safra.

O que é degustação horizontal?

Na degustação horizontal, entretanto, a prática consiste na coleta de vinhos de acordo com determinado ano de produção, cuja ideia é experimentar diversas temáticas. Apesar de haver opções para fazer essa análise, devemos nos basear na safra fator principal.

Por esse motivo, use uvas diferentes, de preferência aquelas que se concentram em região similar, estilo, etc. Um exemplo a citar, é a possibilidade de tomar um Cabernet Sauvignon e um Merlot feito em 2012. Como esses dois vinhos são secos (fator em comum), ainda é possível encontrar diferenças sutis.

Conclusão

Em geral, apesar de serem parecidas em alguns aspectos, a degustação horizontal e vertical apresentam objetivos e finalidades diferentes, mas ambas são totalmente benéficas para fomentar a e representar a qualidade dos vinhos.

Portanto, agora que você já entendeu a diferença entre elas, que tal ampliar o seu conhecimento sobre o assunto? Acesse agora mesmo o nosso blog e confira outras dicas exclusivas sobre o tema.