Você sabia que no dia 18 de agosto é celebrado o Pinot Noir Day? Essa data comemorativa tem como principal objetivo homenagear uma das uvas mais famosas do planeta e também promover um dos vinhos mais sofisticados que temos no mercado.

Como que surgiu essa data comemorativa

O Pinot Noir Day (no português: Dia do Pinot Noir) é uma data celebrada todos os anos no mundo inteiro. Segundo os historiadores, tudo isso começou ainda na década de 1980, quando algumas pessoas, apreciadoras desse tipo de vinho, tiveram a grande ideia de realizar alguns eventos com o intuito de promover a uva e a bebida.

Esse grupo era ligado a uma rede de restaurantes no estado do Óregon, nos Estados Unidos, onde aconteciam esses encontros.

No entanto, a iniciativa foi tão bem aceita que acabou se expandindo para outras regiões. Foi questão de tempo para que isso ganhasse uma repercussão internacional. O número de adeptos foi crescendo ao longo das últimas quatro décadas.

Hoje em dia, o Pinot Noir Day é celebrado em vários países, entre eles, o Brasil. Se você é fã desse tipo de vinho, aproveite essa ocasião para abrir aquela garrafa e apreciá-la na sua própria companhia, ou na de seus familiares e amigos.

Pinot Noir: clássico e requintado

O vinho é sempre uma boa pedida, não importa a ocasião. Existem os mais variados tipos, para todos os gostos. Dentro dessa lista, o Pinot Noir é, sem dúvidas, um dos que mais se destaca por conta da sua leveza e paladar inigualável.

É praticamente impossível não associá-lo a algo clássico e sofisticado. Por isso, ele é um vinho com alta taxa de aceitação, agradando desde os iniciantes, até os enófilos mais experientes.

Além do vinho, a sua casta também é bastante utilizada na produção de espumantes, entre eles, o Champagne.

Sua origem

Pertencente à família dos tintos, a uva Pinot Noir é uma das mais antigas do mundo. Ela é originária da Borgonha, na França, uma das regiões de maior prestígio na produção de vinhos.

Oficialmente, dizem que essa uva surgiu no século XIV. No entanto, alguns especialistas acreditam que isso possa ter ocorrido muito antes, ainda no ano de 150 a.C.

A complexidade na sua produção a torna fascinante. Por ser bastante delicada, ela não se adepta facilmente a qualquer tipo de solo e temperatura. O seu cultivo também exige cuidados especiais.

A região histórica situada no centro-leste francês, entre Paris e Lyon, costuma ter um inverno rigoroso e está situada a uma altitude acima dos 200 metros, características primordiais para uma produção de alta excelência.

Não é de se surpreender que foi ali que tudo começou. A Pinot Noir encontrou nessas terras férteis o ambiente perfeito para ser cultivada ainda no início dos anos 1300.

Essa tradição vem sendo mantida até os tempos atuais. A Borgonha segue sendo uma das principais no seu cultivo. É dali que saem vários rótulos mundialmente famosos, como o Clos des Lambrays, Clos de La Roche, Clos Saint-Denis e o Clos de Tart.

Além dela, também há boas safras oriundas da Itália, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Áustria, Nova Zelândia, África do Sul, Chile, Argentina, Estados Unidos e também na região sul do Brasil.

Gostaria de saber mais sobre o Pinot Noir? Veja o guia que preparamos sobre o assunto. Não deixe de acompanhar também o nosso blog para ficar sempre por dentro do universo do vinho.